Que viagem...

Eu tenho cada viagem... Este meu cérebro!!!

0 Notes & Comments

DICA DO PORTUGA: Demais/De mais (quando usar)

“Foi tudo engenharia, nada demais (o certo: de mais).”

Ele não vê nada demais (o certo: de mais) em empregar a mulher para trabalhar apenas um dia por semana no órgão.

Para ela, chegar atrasado ao trabalho não tem nada demais (o certo: de mais).

Nessas frases, o uso de demais está incorreto, pois é a locução de mais, em duas palavras, que equivale a a mais (contrário a de menos). Da mesma forma escrevemos: nada de importante, nada de interessante, nada de menos, etc.

Exemplos:

  • Recebeu dinheiro de mais.
  • Isso não é nada de mais.

Já  demais, em uma só palavra, tem sentido de muito, em excesso, demasiadamente. Demais também significa: além disso, os restantes.

Exemplos:

  • Foi castigado porque falava demais (muito). 
  • No velório do cantor, havia gente demais (em excesso).
  • Não havia lugar para os demais (o restante dos) convidados na cerimônia.

—-

Colabore com a seção “Dica do Portuga”, mande sua dica pelo twitter: @fgenaro ou pelo e-mail fgenaro@gmail.com

—-

Filed in Dica do Portuga